Qual é a verdade sobre a área de TI na Irlanda?

“Esse final de semana eu vi muitos posts nos grupos de Intercâmbio no Facebook sobre arrumar trabalho na área de TI na Irlanda. A opinião é geral: “vem que tá bacana, aqui tem muita vaga na área, tá todo mundo contratando, vem ser feliz!’. Mas… será que é assim mesmo?”


As vezes eu me pergunto o quanto as pessoas que não trabalham na área TI efetivamente conhecem a área. Se você fala que trabalha com TI, o cara já cresce o olho e fala que você tá perdendo tempo, que deveria mandar currículo para todas as vagas que aparecem pois você vai se dar bem. Se tem passaporte europeu então, tá feito na vida! Melhor combinação: TI + passaporte europeu = tá rhyco!

A área de TI é MUITO grande. Tem inúmeras ramificações e profissões voltadas para a área, não significando que TI seja uma profissão. A divergência já começa por aí. Eu trabalho na área de TI; sou Analista de Qualidade de Software ou Quality Assurance Analyst. Não sei programar. Não sei mexer com redes. Sei muito pouco de Banco de Dados. Sei a teoria da Gerência de Projetos. Não dou suporte a hardware/software. Já conseguem exergar onde estou querendo chegar? Trabalhar na área de TI não é uma coisa geral; cada pedacinho tem uma qualificação diferente. Tem gente que conhece mais de 1, tem gente que mal conhece 1…

Agora, vamos ao ponto em que eu discordo da maioria das pessoas: “lá na Irlanda não precisa ter inglês bom pra conseguir um trabalho na área de TI, vai fundo”. Essa é a PIOR coisa que alguém pode dizer. Já recebi emails de pessoas me perguntando “Nadine, eu tenho inglês bem básico, mas tenho passaporte europeu e trabalho com TI; s

erá que eu consigo emprego na área?” e eu respondo “Muito provavelmente não”. E a pessoa acha ruim porque fulano ou ciclano garantiu que a pessoa conseguiria sim, porque a Irlanda tá crescendo na área de tecnologia e bla bla bla bla. Você consegue imaginar um Gerente de Projeto que não consegue se comunicar decentemente ou um Help Desk que não consegue entender o problema do cliente ou que não consegue explicar como resolver o problema?

Gente, o que eu to querendo mostrar para vocês é que vagas existem sim. E muitas. Mas você pode ser o foda da sua área no Brasil. Se você for tentar alguma coisa na Irlanda, sem saber ao minimo de comunicar em inglês – saber pedir um lanche no McDonalds não faz de você um nativo, veja bem -,desculpa mas você será um analfabeto. E isso não é uma ofensa, é apenas um lembrete de que você precisa sim estudar e garantir a sua comunicação antes de começar a pensar em trabalhar na sua área.

Vamos a um exemplo mais prático ainda. Eu morei 2 anos nos EUA. Fui Au Pair todo esse tempo, fiz cursos de inglês, fiquei craque. Isso há 10 anos atrás. Fui para a Irlanda em 2015 mas completamente insegura do meu inglês. Preferi esquentar um pouco antes de qualquer entrevista, afinal, fazia muito tempo que não usava o que havia aprendido. Não estava estudando, estava apenas fazendo bico de babá, mas usando meu inglês o dia inteiro e todo dia. Depois de um tempo arrumei uma entrevista, na minha área, nada mais nada menos que no Banco Central da Irlanda. Acredito que meu CV tenha chamado atenção, pois tenho bancos e Bolsa de Valores incluidos nele e isso pesa, não pesa? Não considero meu inglês fluente, ainda preciso de muito mais treinamento, mas coloco entre avançado e fluente. Já dei aulas para niveis básicos e uma das minhas alunas, inclusive, tirou um certificado de proeficiencia em ingles. Então, meu ingles não é ruim. Peguei nas mãos de Deus e fui fazer a bendita entrevista… e foi um fiasco! Por conta de tudo: ingles, nervosismo, pressão, afinal, era o Banco Central da Irlanda. Passei vergonha mas foi um tremendo aprendizado: é preciso aprender a andar antes de correr e ainda estava caindo nas tentativas de corrida.

Vamos agora, pegar o exemplo do meu marido. Cidadão português, mais de 10 anos de

 

experiência na área e inglês intermediário. Fez uma entrevista para uma vaga FODA em Tralee, no condado de Kerry. A vaga tinha tudo para ser dele… se não fosse o inglês. Tinha conhecimento, poderia trabalhar mas não conseguia se comunicar da forma que a empresa necessitava.

Existem exceções? Com toda certeza! Já vi muita gente, especialmente programador, que conseguiu trabalho mesmo com um ingles intermediário. Tudo vai depender da vaga, da empresa e de como, lógico, você vai conseguir se vender. A verdade é que é sim possivel conseguir um trabalho na área, mas não é regra. Não vai sair do Brasil achando que você vai ser o fodão por lá por que não é bem assim que a coisa funciona. A área de TI é sim muito grande aqui no Brasil e lá fora, mas você precisa preencher os requisitos e o inglês, lá na Irlanda, é uma obrigação.

 

Creditos. Site proximacurva.com

 

—— 3 Visualizações ——

No Comments Yet.

Leave a Comment

Responda abaixo *

4/PMu4arrUtX_Gx5I2HnnwcOndZUB5.YoLlK6Bm3EkcshQV0ieZDAqs5m1BdAI